11,934
  • #OpHackingCup - Que Os Jogos Comecem

    19,777 views 4 years ago
    http://www.anonymousbrasil.com
    English Version: http://youtu.be/mFBa7Dp3F08

    Texto:

    Com a aproximação da Copa do Mundo, temos presenciado com crescente frequência ataques virtuais de hackers que seguem o ideal Anonymous. Apenas na última semana, aconteceram duas invasões que tiveram grande repercussão na mídia, uma delas foi o vazamento de documentos do Palácio Itamaraty -- sede do Ministério das Relações Exteriores. Entre os documentos, vários eram considerados sigilosos.

    Gostaríamos de esclarecer os motivos que levam os ciberativistas a tomarem tais ações.
    Quantos bilhões de reais em dinheiro público foram gastos para construir ou reformar as Arenas que sediarão o Mundial, além de outras obras que trarão pouco ou nenhum legado à população? Qual é a justificativa, por exemplo, em se construir um novo estádio na cidade de Manaus? De que modo foi feita a fiscalização da utilização de recursos públicos nessas obras, sobretudo as que precisam ser finalizadas em caráter de urgência devido aos atrasos -- muitas vezes resultados pelo aumento dos custos (estima-se que o custo dos estádios tenha aumentado em 163% em relação às previsões iniciais).

    É válido lembrar que a promessa era que a iniciativa privada arcaria com os custos das obras dos estádios.

    Não podemos mais aceitar passivamente às violações de direitos básicos resultantes da preparação para a Copa. Por preparação podemos entender:

    1. higienização e elitização das cidades, expressas principalmente pela especulação imobiliária e pela violência contra a população em situação de rua que ocupa os grandes centros;
    2. injustificáveis gastos para intensificar a segurança (e a repressão) contra as manifestações que possam vir a acontecer durante os jogos, aliada aos projetos de lei que marginalizam e criminalizam os manifestantes;
    3. garantir que ninguém -- a não ser os moradores da região e pessoas com ingressos -- se aproxime dos estádios em dias de jogo, além de que comércios não autorizados não abram horas antes e depois dos jogos, ainda que para isso seja necessário limitar a liberdade de ir e vir das pessoas, impedindo, por exemplo, que os moradores recebam visitas em suas casas; entre tantas outras violações.

    As ações online, assim como os protestos de rua, fazem parte de uma resistência contra esse modelo que se tornou tão evidente com os mandos e desmandos de uma megacorporação como a FIFA em nosso país, contra a influência do poder econômico nas decisões políticas e contra a priorização do lucro em contraponto aos direitos básicos de toda uma população; e, portanto, são legítimas.

    "Não há justiça em seguir leis injustas", já dizia Aaron Swartz (1986-2013), importante programador e guerrilheiro da internet livre.

    ?Sobre a segurança cibernética no Brasil:
    Logo após as revelações de Edward Snowden -- ex-técnico da National Security Agency (NSA), ou Agência de Segurança Nacional, em português -- de que o governo brasileiro estaria sendo monitorado pela segurança norte-americana, foi aberta uma CPI para a apuração do caso, que já foi encerrada com a conclusão mais óbvia: Há vulnerabilidade e fragilidade em todo o sistema cibernético do governo, claramente, por falta de investimentos.

    O CD Cyber (Centro de Defesa Cibernética do Exército) responsável pela segurança cibernética brasileira vem passando por cortes de orçamento há anos: R$ 111 milhões em 2012, R$ 90 milhões no ano passado e apenas R$ 70 milhões este ano, mesmo após as revelações de Snowden.

    Os olhos do mundo estarão voltados para o Brasil, mostraremos para o mundo o quão farsante é e sempre foi o governo brasileiro e a FIFA.

    Nós somos Anonymous.
    Nós somos legião.
    Nunca esquecemos.
    Jamais perdoamos.
    Nos Aguardem. Show less
    Read more
  • Uploads Play all

    This item has been hidden
to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...