398

Mostra Marcas da Memória da Comissão de Anistia

Essa mostra apresenta os filmes produzidos e restaurados no âmbito do projeto Marcas da Memória. Além do financiamento aberto à produção nacional de filmes voltados à memória sobre a resistência à ditadura, o projeto recuperou, preservou e restaurou obras ameaçadas de cineastas que pensaram o Brasil dos anos 1960-1970, retratando o período de violenta turbulência social e política dos anos de ditadura militar no país. São eles:

Os Fuzis, de Ruy Guerra, premiado com o Urso de Prata no Festival de Berlim de 1964;

Manhã Cinzenta, de Olney São Paulo, exibido na Quinzena de Realizadores do Festival de Cannes de 1970, apesar da proibição da Censura Federal; o curta-metragem

Os anos passaram, de Peter Overbeck, que retrata a mobilização estudantil brasileira em 1967 e 1968;

e o documentário Libertários, de Lauro Escorel, que trata do papel do Anarquismo no início do movimento operário em São Paulo.
Essa mostra apresenta os filmes produzidos e restaurados no âmbito do projeto Marcas da Memória. Além do financiamento aberto à produção nacional de filmes voltados à memória sobre a resistência à ditadura, o projeto recuperou, preservou e restaur...
Play all

Loading...

to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...