Loading...

Ponto de Equilíbrio - O Que Eu Vejo

10,561,687 views

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on May 2, 2009

Eu vejo na televisão,
A tropa invadindo o Complexo do Alemão.
Eu leio nos jornais,
Novas notícias de guerras mortais.
Eu vejo muita corrupção,
Enquanto irmão, mata irmão. (2x)

O bonde dos amigos invadindo o bonde dos irmãos, não,
O bonde dos irmãos, não.
Tanta guerra pra nada, nada, nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada, nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada.

No breu da favela, na madrugada,
A única luz que se vê é a faisca de uma rajada.
No breu da favela, na madrugada,
O único som que se ouve é o apito de uma macaca.
É fogo cruzado, é tiro pra tudo que é lado,
Pegue a criança no colo, agora e saia voado é.
Foi um alarde geral, tire a criança daí,
Ai meu deus do céu, proteja o meu filhinho.
Proteja seus filhos de fé,
Deus, Deus do céu,
Proteja seus filhos de fé.

Eu vejo na televisão,
A tropa invadindo o Complexo do Alemão.
Eu leio nos jornais,
Novas notícias de guerras mortais.
Eu vejo muita corrupção,
Enquanto irmão, mata irmão. (2x)

O bonde dos amigos invadindo o bonde dos irmãos, não,
O bonde dos irmãos, não.
Tanta guerra pra nada, nada, nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada, nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada, nada,
Tanta guerra pra nada, nada, nada.

Cuidado com o Caveirão.
Tire a criança daí,
Não deixe ela ver isso não,
Ela não merece ver isso não.
Não chore mais irmão,
Não chore mais irmã,
Não chore mais papai,
Não chore, não chore, não chore mais mamãe.
A justiça de Jah chegará,
Ela tarda pra não falhar.
A justiça de Jah chegará,
A todo povo pobre da favela.

Loading...

Advertisement
When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...