Loading...

Mentiras de Sócrates sobre desemprego, deficit, resgate e contas bancárias

2,596 views

Loading...

Loading...

Transcript

The interactive transcript could not be loaded.

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Feb 9, 2015

Depois de percebermos o quanto nos custam os políticos, estranha-se que nos saia sempre material tão rasca.
Na nossa boa fé, acreditamos que ao sustentar campanhas tão dispendiosas, teríamos garantido algo fidedigno, credível, fiável, promessas e planos para cumprir. Tudo provado, legalizado e garantido... Tudo verdadeiro e justo. Pois afinal se sai caro, tem que ser fiável...
Quem poderia acreditar que é tudo falso, uma brincadeira de mau gosto... Onde tudo é permitido para chegar ao poleiro? E nós a pagar... ARTIGO COMPLETO: http://goo.gl/jkRZ7S

Os eleitores, encurralados que nem carneiros mansos, vitimas de uma realidade óbvia e secular - "Depois de mim virá, quem bom de mim fará." - continuaram a alternar entre os mesmos do costume. Os manipuladores da verdade, engenheiros da finança, malabaristas dos números... Mentirosos compulsivos, desonestos, incompetentes reconhecidos. Ambiciosos desmedidos, que tudo fazem para conquistar o poder e o dinheiro público.
E Portugal será de novo o sacrificado...
de cofres mais vazios.
mais serviços sociais, extintos.
mais injusto para os pobres, e um paraíso para os ricos,
mais despido de portugueses.
mais povoado de pobres.
mais atrasado nos padrões de desenvolvimento.
mais saqueado à descarada.
mais despojado de justiça, um verdadeiro far-west.
E com uma classe politica e amigos, cada vez mais poderosa e rica.
Os portugueses dividem-se, não entre escolher o correcto ou o errado para o seu próprio bem ou de Portugal, mas escolher entre o meu partido e o dos outros, ou simplesmente, seguindo a armadilha, já tão óbvia, sem alternativa "Depois de mim virá, quem bom de mim fará.", sem a mínima capacidade de se questionar ou avaliar.
Sócrates mentiu descaradamente, como só estes amantes do poder e do dinheiro público, conseguem fazer, distorceu, mas disse o que todos queriam ouvir, pois nisso são peritos. Por alguma razão pagamos, com os nossos impostos, um regimento de especialistas em psicologia, manipulação, demagogia, imagem, etc, que eles contratam para os ajudar a enganar os eleitores, com o dinheiro dos eleitores... brilhante?!
ARTIGO COMPLETO: http://goo.gl/iTJ47e

NESTE VIDEO, Medina Carreira explica como o estado tem vivido acima das nossas possibilidades.
Ou seja os políticos portugueses, verdadeiros gestores criminosos, conseguem gastar sempre mais do que aquilo que pagamos de impostos, mais do que o que existe para se gastar.
Nunca se equilibra a balança. A receita é sempre inferior à despesa e o endividamento é imparável, até se tornar incontornável e insuportável.
Os políticos prometem benefícios aos cidadãos, benefícios esses pagos por todos nós, com o objectivo único de ganharem eleições. Mas o mais grave é que esses benefícios são muitas vezes insustentáveis e corroem a sustentabilidade e o futuro do estado social.
Os políticos são irresponsáveis, não possuem uma visão a longo prazo, ganham eleições esbanjando os impostos dos portugueses. Prometendo aquilo que já ninguém consegue pagar.
Os políticos sabem que existem cerca de 6 milhões de pessoas em Portugal que, de uma forma ou de outra, recebem rendimentos do estado e para poderem ganhar eleições, basta-lhes prometer subsídios, benesses e aumentos a esses 6 milhões e já sabem que ganham eleições.
Tem sido assim que se gere o Orçamento do estado, em Portugal. O dinheiro dos impostos é para esbanjar sem qualquer seriedade ou responsabilidade.
Este é mais um dos embustes de que os incompetentes políticos usam e abusam e que contribuiu para levar Portugal à falência, aumentando a despesa até níveis insustentáveis.
ARTIGO COMPLETO: http://goo.gl/svjxfQ

Loading...

Advertisement
to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...