Upload

Loading...

Cenair Maicá - João Sem Terra

11,479

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Apr 1, 2012

João Sem Terra - Cenair Maicá e Jayme Caetano Braun
Milonga

Eu me chamo João Sem Terra
Morador desta campanha
Que fui prá cidade estranha
Atrás de um sonho ilusório
Deixando meu território
De certo meio na canha

Logo na beira do povo
Encontrei um companheiro
Velho amigo João Barreiro
Também sem terra em sem casa
Que lá foi batendo asa
Na saudação do parceiro

Uma figueira, um terreno, solito e abandonado
Ergui meu rancho entonado, num chão que era de ninguém
E o João Berreiro também ergueu seu rancho barreado

O meu no lombo da terra, parceira que nos arrima
O dele aquela obra prima feito com a asa e o bico
Igual palácio de rico me olhando lá de cima

Mal ficou pronto meu rancho
Já me pediram escritura
Alvará da Prefeitura
Guias do INPS
Mas não mexeram parece
Com meu irmão das alturas

Ainda bem que o João Barreiro não precisa de alvará
Não paga o BNH e usa o barro brasileiro
Mas te cuida João Barreiro que os homens vão te pegar

Me vim de volta à querência, donde não vão me tirar
E fico à filosofar, mateando ao calor da brasa
Talvez se tivesse asas pagasse imposto prá voar.

Loading...

Advertisement
When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up Next


Sign in to add this to Watch Later

Add to