Loading...

Naia Camargo -Tigresa (Caetano Veloso)

400 views

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Aug 22, 2018

Voz do pop rock eletrônico, Naiá reinventa “Tigresa” de Caetano Veloso
Lançada em 1977, canção é o segundo single da cantora paulistana
Intérprete surgida na onda de cantoras independentes como Cláudia Dorei e Ava Rocha, Naiá lança, nesta semana, o segundo single de sua carreira fonográfica. A artista reinventa Tigresa, composta por Caetano Veloso para Sônia Braga e lançada originalmente em 1977 pelo autor em seu álbum Jóia.
A música é o segundo single da carreira da artista que prepara seu primeiro EP para o final deste ano. “Gosto desta dinâmica de lançar singles antes de um EP ou de um álbum. É um movimento do mercado moderno que permite o artista ter a liberdade de experimentar sons, ritmos e estilos”, declarou Naiá.
No primeiro semestre, a cantora gravou cover de Ideologia, canção-protesto de Cazuza lançada em 1988, que, na leitura da intérprete, ganhou tons de dubstep e rock eletrônico.
Para recriar Tigresa, Naiá aposta em sons de influência africana e tom acústico. A versão foi gravada durante a estreia da turnê Vozes em Mim em maio deste ano no Teatro Itália, em São Paulo. “A canção completou 40 anos em 2017 e ela sempre esteve no meu repertório. Quis lançá-la agora como uma homenagem ao Caetano, à Sônia Braga e a mim mesma também. É um tema muito importante para mim”, pontuou.
O single chega às redes no dia 22 de agosto, quarta-feira, junto a um vídeo oficial no canal da artista. Enquanto prepara seu EP, Naiá também segue em turnê com o show Vozes em Mim, onde testa repertório para os próximos registros em estúdio.

SOBRE “TIGRESA”:
Caetano Veloso se inspirou na atriz Sônia Braga para compor a canção após vê-la em uma das performances do musical Hair. O tema ganhou, em 1977, registro simultâneo pelas vozes de seu autor e de Maria Bethânia (em seu álbum Pássaro da Manhã), Ney Matogrosso (no disco Pecado) e Gal Costa (no álbum Caras e Bocas).

SOBRE NAIÁ:
A cantora transita pela cena musical desde a juventude. Começou a estudar música aos 16 anos, na Oficina Teca Alencar, e se apaixonou pelo canto erudito. Logo depois, morou na Inglaterra, onde aperfeiçoou seus estudos no canto, piano e saxofone. Como artista contemporânea, que encontrou no pop rock eletrônico a sua identidade musical, sua miscigenação cultural, sua paixão pela arte e sua energia forte e visceral trazem uma nova bossa a canções já conhecidas do público. Na sua interpretação, as canções são apresentadas com uma roupagem reformulada, imprimindo um estilo contemporâneo e uma identidade própria.

Loading...

When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...