Upload

Loading...

Funcionário do colégio Sion reage a assalto e é morto, em SP

2,978

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Jun 4, 2013

O dinheiro da vítima seria usado para construir casa e se livrar do aluguel

Casado e pai de três filhos (de 7, 15 e 16 anos), Eduardo Paiva, 39, reagiu ao roubo tentando evitar que os ladrões levassem o dinheiro reservado para pagar o pedreiro que contratou para erguer sua casa, na zona norte de São Paulo.

"Ele era muito calmo, mas a gente nunca sabe como a pessoa vai reagir. Ainda mais ele, que estava feliz e empolgado com os bicos que fazia para pagar a casa", conta sua irmã, Cirleane Paiva, 35, que trabalhava a um quarteirão do Sion, onde ocorreu o crime.

Ele havia saído do banco e seguia em direção ao colégio Sion, onde trabalhava, quando foi abordado por um ladrão na tarde de ontem (3). Ao ser abordado, a vítima se ajoelhou, mas mesmo assim foi morta pelo bandido ao tentar derrubá-lo.

Natural de Vitória da Conquista, na Bahia, Paiva vivia havia 22 anos em São Paulo. Seus 13 irmãos decidiram enterrá-lo em sua terra natal "para ficar ao lado dos pais".

O corpo será transferido para a Bahia depois do velório, que deve acontecer em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Ana Krepp
colaboração para a Folha

Loading...

When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up Next


Sign in to add this to Watch Later

Add to