Upload

Loading...

Galician-Portuguese language, tongue of culture

21,496 views

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Uploaded on Nov 8, 2008

In the Middle Ages, Galician-Portuguese language was used for lyricism, to sing to love and spirituality (Galician-portuguese troubadours also sang to laughter). Castilian language was used for the epic, for sing to war.
Many of the miracles of the Cantigas de Santa Maria were assigned to the Apostle Santiago previously; Castilian King tried to weaken Santiago de Compostela (Kingdom of Galicia) and strengthen Toledo (Castilla).

Na Idade Média, o Galego-Português foi usado para a lírica, para cantar ao amor e à espiritualidade (e também ao riso); a língua castelhana foi utilizado para a épica, para cantar à guerra.
Muitos dos milagres das Cantigas de Santa Maria foram atribuídos ao apóstolo Santiago anteriormente; o rei castelhano tentou enfraquecer Santiago de Compostela (Reino da Galiza) e reforçar Toledo (Castilha).

Court of King Afonso X, ( IX of Galician Kingdom), Cantiga de Santa Maria 166

In itinere. Grupo de Cámara da Universidade de Santiago de Compostela, Galiza (GZ).

[E 166 T 166]
Esta [é] como Santa Maria guareceu un ome que era tolleito
do corpo e dos nenbros, na sa eigreja en Salas.


Como poden per sas culpas | os omes seer contreitos,
assi poden pela Virgen | depois seer sãos feitos.

Ond' aveo a un ome, | por pecados que fezera,
que foi tolleito dos nenbros | dua door que ouvera,
e durou assi cinc' anos | que mover-se non podera,
assi avia os nenbros | todos do corpo maltreitos.
Como poden per sas culpas | os omes seer contreitos...

Con esta enfermidade | atan grande que avia
prometeu que, se guarise, | a Salas logo irya
e hua livra de cera | cad' ano ll' ofereria;
e atan toste foi são, | que non ouv' y outros preitos.
Como poden per sas culpas | os omes seer contreitos...

E foi-sse logo a Salas, | que sol non tardou niente,
e levou sigo a livra | de cera de bõa mente;
e ya muy ledo, como | quen sse sen niun mal sente,
pero tan gran tenp' ouvera | os pes d' andar desafeitos.
Como poden per sas culpas | os omes seer contreitos...

Daquest' a Santa Maria | deron graças e loores,
porque livra os doentes | de maes e de doores,
e demais está rogando | senpre por nos pecadores;
e poren devemos todos | sempre seer seus sogeitos.
Como poden per sas culpas | os omes seer contreitos...

Afonso X, O Sabio (1981): Cantigas de Santa María, edición crítica de W. Mettmann. (Vigo: Edicións Xerais de Galicia)
sondepoetas.blogspot.com
Dornskrid Cantigas de Santa Maria a zo anezhañ unan eus an dastumadoù pouezusañ eus kanoù ar Grennamzer, a oa bet savet pa oa ar roue Alfons X (IX Galiza) O Sabio ( ar Fur) o ren e Kastilha (1221-1284). 427 kan zo ennañ.
Savet eo ar c'hanoù e galiseg, unan eus yezhoù lennegel Spagn da neuze. E pep hini anezho ez eus meneg eus ar Werc'hez Vari. Gwelout a reer ivez skeudennoù eus sonerien o son a bep seurt binvioù-seniñ.
N'int ket kantikoù evel m'o c'homprener hiziv, met kanoù evit an didu, ar c'hontadennoù, ar c'horoll.

  • Category

  • License

    • Standard YouTube License
Comments are disabled for this video.
When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...