Loading...

SciELO 15 Anos - O conhecimento é como o amor, multiplica-se..., por Barend Mons

164 views

Loading...

Loading...

Transcript

The interactive transcript could not be loaded.

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Feb 6, 2014

O conhecimento é como o amor, multiplica-se ao ser compartilhado, inclusive por meio do 'fosso digital' (digital divide), por Barend Mons

Reconhece-se que um dos principais fatores para o desenvolvimento de uma sociedade é a aplicação efetiva de conhecimento básico para impulsionar a inovação. No entanto, o conhecimento não é facilmente compartilhado, nem mesmo entre cientistas de um mesmo país (ou mesmo instituição), mas menos ainda entre países. Apoiar a participação de países em desenvolvimento na ciência global predominante tem sido há muito tempo a minha motivação e também o fundamento da minha amizade duradoura com o atual diretor da SciELO, Abel Packer, e muitas outras pessoas nessa comemoração. Há cinco anos, participávamos da fundação da Concept Web Alliance (CWA) e eu considero o padrão de nanopublicação emergente como a criação mais importante do grupo de fundadores da CWA. Em cinco anos, as nanopublicações se tornaram muito populares em vários projetos e também se expandiram para além das ciências da vida. Uma das constatações foi a de que o RDF (o padrão das nanopublicações) não é o formato que permite a analítica massivamente escalável, mas é o formato de "intercâmbio" ideal para dados e informações interoperáveis. As asserções fundamentais — nanopublicações acumuladas, com diferentes procedências (histórias), mas que defendem a mesma asserção científica — parecem oferecer oportunidades sem precedentes para o reconhecimento de padrão em grandes dados científicos, dos quais darei alguns exemplos.

Evidentemente, compartilhar informações não é o mesmo que compartilhar conhecimento, mas a descoberta de conhecimento em regiões em desenvolvimento já poderia ser intensificada de forma considerável se os cientistas (e computadores) nesses países pudessem acessar todas as informações. Entretanto, há muitas outras barreiras para o compartilhamento de informações e conhecimentos do que apenas as técnicas que agora estão "resolvidas, em princípio". A relutância em compartilhar dados, as barreiras da língua, os custos com licenças e os inconvenientes da publicação de acesso aberto: o que é pior: limitar os recursos da leitura ou da publicação?

Examinarei os cinco anos da nanopublicação no contexto da SciELO 15 anos e exporei as minhas considerações sobre como a solução extremamente simples trazida pela nanopublicação pode auxiliar os ambientes de e-Ciência realmente globais, orientados para a interação mente-máquina, independente da língua, mesmo nos países em desenvolvimento.

- See more at: http://www.scielo15.org/programa/#1


Apresentação disponível para download em: http://pt.slideshare.net/scielo/knowl...

Loading...

When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...