Loading...

SOLOS DE DANÇA NO SESC 2009 (teaser, 2009)

7,966 views

Loading...

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Uploaded on Apr 30, 2009

Solos de Dança no SESC completou 10 anos e para comemorar o sucesso do projeto, a edição 2009 celebrou o encontro de quase cem artistas de diferentes estilos e gerações. Não foi solicitada uma relação dual, coreógrafo/intérprete, mas trios e até quartetos que tiveram que resolver uma equação matemática: mais que uma dança, porém sempre sozinho, mantendo e ao mesmo tempo renovando o caráter original do projeto.

Arena - Uma instalação e uma performance de Marcela Levi e Gustavo Ciríaco, respectivamente, em colaboração com Flavia Meireles. Embora independentes, questões ligadas à presença e ausência aparecem em ambos os trabalhos.

1, Segundo... Revisitado - Inspirado em Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez, cuja história sobre gerações que se sucedem durante cem anos associa ao espetáculo a conotação de deslocamento através do tempo. Ana Vitória, Soraya Bastos e Andréa Bergallo.

Ela, Ela Também - Um mesmo lugar, um mesmo caminho, o mesmo solo. Feito por duas, dois caminhos, dois lugares, dois mundos. Duas. Maria Alice Poppe, Frederico Paredes e Esther Weitzman.

ZAP - Três partes coreografadas respectivamente por três artistas, tendo como resultado dois programas diferentes, nos quais cada bailarino atua alternadamente na parte dos outros dois criadores, explorando de forma lúdica a potência física dos contrastes, uma brincadeira com o corpo e seus diferentes estados. Alex Neoral, Carol Pires e Clarice Silva.

Catábases - Riobaldianamente,/um homem deste mundo que se desencontra do mundo desse homem/que perdeu o mundo em que vivia e ainda não ganhou o mundo em que irá viver/mas ter ido era necessário para voltar. Renato Vieira, Bruno Cezario e Joaquim Tomé.

Uma em Quatro - Quatro facetas, quatro personas, quatro partes de uma que está ausente. Só as lembranças persistem como fantasmas na sala escura.

Qual É a Música? - O espetáculo estreou no Solos de Dança em 2002 e, desde então, é apresentado pelo Brasil e Europa. Agora, Daniela Visco interfere na parte sonora e Mônica Burity no jogo cênico, abrindo uma nova possibilidade de desenvolvimento da proposta. Paula Águas, Daniela Visco e Mônica Burity.

A Moça - é Márcia Milhazes quem diz: ''(...) Sussurros como ventos soprados em sua alma, carregadas de paisagens simbólicas de seus sonhos e intimidade, assim, ela escreve para si mesma e tece um crochê, que recorta um romance pessoal, e se faz mergulhar nas águas profundas da sua natureza.'' Marcia Milhazes, Ana Amélia Vianna e Fernanda Reis.

Bambi - A existência implícita da sexualidade no movimento se torna, por meio de sua cadência, uma provocação onde reconhecemos e relacionamos organicidade, curiosidade e ansiedade a uma dança construída por superfícies contínuas, planos e harmonias que se manifestam pelo estado de humor. João Saldanha, Marcelo Braga e Jamil Cardoso.

Pas Deux - A obra distribui por dois corpos uma única partitura solo de movimento. Coreograficamente, é o desdobramento de uma pesquisa recente, na qual a continuidade dos fluxos é perturbada por detenções e deformações, e onde o uso das extremidades do corpo assume um novo status. Paulo Caldas, Carolina Wiehoff e João Paulo Gross.

Curadoria: Marcia Rubin e Beatriz Radunsky
Design Gráfico: Paula Delecave e Tatiana Altberg
Fotos: Bruno Veiga
Produção Executiva: Sara Calaza
Direção de Vídeo: Gustavo Gelmini

Loading...

When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...