Loading...

Luta contra a bicheira

13,407 views

Loading...

Loading...

Transcript

The interactive transcript could not be loaded.

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Feb 8, 2009

Avião vai lançar 200 milhões de moscas na fronteira entre Brasil e Uruguai
Objetivo é controlar inseto que prejudica pecuária.
Técnica já foi usada nos Estados Unidos.

Do G1, com informações do Globo Rural

Quase 200 milhões de moscas serão lançadas de avião em cem quilômetros de fronteira entre o Brasil e o Uruguai. Essa é uma tentativa de combater um inseto que causa prejuízo para a pecuária.

Revisar o gado diariamente. Só assim seu Armando Neves evita um prejuízo maior com a bicheira. Nem no inverno essas moscas dão trégua. Sempre tem bicheira, contou.

A Secretaria Estadual de Agricultura mantém animais sentinelas em Quaraí (RS). São ovelhas que servem como iscas para monitorar a infestação. Técnicos coletam ovos e larvas duas vezes por dia.

Essa mosca é bastante resistente. Ela procura alimentação. Ela também procura nas árvores o néctar das flores para poder ter energia para voar até 280 quilômetros para encontrar um animal ou uma ferida onde ela possa depositar seus ovos e seguir o ciclo, explicou a veterinária Ana Helena Schenkel.




Prejuízo

A estimativa do Ministério da Agricultura é de que a mosca cause um prejuízo anual de US$ 1,77 bilhão no Brasil. No Uruguai, são outros US$ 210 milhões. Por isso, os dois países se uniram em um projeto pioneiro na América Latina para tentar erradicar o inseto que em países como os Estados Unidos e o México não existe há mais de 20 anos.




Em um aeroporto uruguaio, do outro lado da fronteira, foi montada a base do projeto. De avião, serão espalhados quase 200 milhões de moscas estéreis importadas do México, que devem acasalar com as bicheiras, mas não gerar larvas.

Usando essa técnica, a mosca foi erradicada em 25 anos nos Estados Unidos. Nos países do Mercosul, a expectativa é de que isso possa acontecer em duas décadas.

O coordenador uruguaio do projeto disse que, além de evitar os prejuízos, isso também abriria mercados para a exportação de animais vivos.

As moscas já começaram a ser soltas e o trabalho deve durar nove semanas. Os voos avançam 30 quilômetros dentro de cada país, em toda a faixa de fronteira.

Loading...

When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...