Loading...

PATAGONIA GLACIAL AMALIA CHILE

7,928 views

Loading...

Loading...

Transcript

The interactive transcript could not be loaded.

Loading...

Loading...

Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Published on Mar 15, 2009

http://www.skorpios.cl/
A Patagônia é uma região natural, no extremo sul do continente americano, que compreende a parte sul da Argentina, e do Chile. E foi para lá que eu, o videorepórter Rodrigo Leitão embarquei em uma gelada aventura!

O nosso cruzeiro marítimo zarpou do Porto Natales, região chilena. De lá, navegamos pelos emaranhados canais, ilhas e fiordes da região de Magalhães até chegar às geleiras do campo de gelo sul. E, para isso, foi necessário uma embarcação apropriada para suportar a navegação por mares gélidos: um navio construído com um casco feito de aço naval de alto impacto, feito para navegar em uma região propensa a ter blocos de gelo a deriva; o tamanho do navio também é reduzido, o que dá uma maior habilidade para poder chegar bem perto dos glaciais, coisa que um transatlântico jamais faria .

Mesmo assim, todo cuidado é pouco e, para conduzir o navio, é essencial um capitão que tenha experiência, olhos atentos e uma mão muito sensível para comandar o leme do navio, como Constantino Kochifas, responsável pela nossa embarcação e que, em seus 50 anos de mar, tem quase três milhões de quilômetros navegados!!! Ah, e além de ser capitão, ele também é proprietário e idealizador do projeto. Eita cabra da peste!

Depois de navegar a noite inteira, a primeira geleira que exploramos foi o glacial Amália, que é considerada uma das maiores reservas de água doce do mundo, com um quilômetro de largura e 60 metros de altura; de longe podemos avistar todo seu tamanho desde o nascimento nas montanhas até o seu degelo no mar.

O navio se aproximou da geleira e o capitão permitiu que um bote nos levasse a terra firme...
Foi aí que eu percebi a gravidade do perigo. Toda vez que o bote se atracava com um pedaço de gelo, eu pensava: "bem, se o bote afundar não tem o que fazer. Três minutos nesta água eu viro picolé."

O mais interessante nesta visita ao fim do mundo é que toda aquela beleza que a natureza te expõe não significa o fim e sim o começo de toda a vida.

E depois de presenciar tanta vida, eu tinha que colocar minhas próprias mãos e até provar um daqueles gigantescos diamantes.

A nossa visita ao glacial Amália terminou aí, mas a viagem não, nós voltamos para o navio e zarpamos em direção a outras aventuras que a rota kaweskar vai nos proporcionar.

Por isso, fiquem ligados no Blog e na programação e boa viagem!!!

The Patagonia is a natural region in the southern American continent, which includes the southern part of Argentina, and Chile. It was there that I, the VideoReporter Rodrigo Leitão Embark on an icy adventure!

Our cruise set sail from Puerto Natales, Chilean region. From there, navigate through the tangles channels, islands and fjords of the region of Magellan to reach the glaciers of the icefield south. And for this reason it was necessary to craft appropriate to support navigation by sea gélidos: a ship built with a hull made of steel shipbuilding high impact, designed to navigate in a region prone to have the blocks of ice drift and the size of vessel is also reduced, which gives a greater ability to reach and close to the glaciers, which is a transatlantic never would.

Still, all is not careful, and to drive the ship, it is essential to a captain who has experience, attentive eyes and a sensitive hand to control the rudder of the ship, as Constantine Kochifas, responsible for our boat, and that in its 50 years of sea, has almost three million kilometers navigated! Oh, and besides being captain, he is also owner and creator of the project. Jeez the goat plague!

After navigating the night, the first glacier to explore was the glacial Amália, which is considered one of the largest reserves of freshwater in the world with one km wide and 60 meters in height, far from all can see its size since the birth in the mountains to the melting sea.

The vessel approached the glacier and the captain allowed a ship to take the land ...
It was then that I realized the seriousness of the danger. Whenever the boat is landing with a piece of ice, I thought: "well, if the boat does not sink to do. Three minutes in this water I turn popsicle."

The most interesting trip in the end of the world is that all that beauty that nature exposes you does not mean the end but the beginning of a lifetime.

And after witnessing so much life, I had to put my hands up and prove one of those huge diamond.

Our visit to the glacial Amália ended there, but not the journey, we returned to the ship and sailed toward the other adventures that the route will provide us with kaweskar.

So, stay connected on the Blog and the planning and good luck!

Loading...

Advertisement
When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next.

Up next


to add this to Watch Later

Add to

Loading playlists...