Carregando...

A Árvore de tua vida, ou a vida de tua árvore? - By Decimar Biagini

460 visualizações

Carregando...

Carregando...

Transcrição

Não foi possível carregar a transcrição interativa.

Carregando...

Carregando...

É possível avaliar quando o vídeo for alugado.
Este recurso não está disponível no momento. Tente novamente mais tarde.
Publicado em 18 de nov de 2008

Não adianta ir cortando cada raminho ou pastinho que encontras

Tente olhar o todo, quanta erva daninha, quanta coisa te atormenta

Seu tronco já foi tão forte, o que fez com seus galhos, suas pontas?

Seu amor não é uma arma, não é um brinquedo, é uma ferramenta


Lembres de quantos amores já gravaram seu nome em tua casca

Mas lembres que nem sempre o fizeram nos dois lados do tronco

Talvez não tivessem a oportunidade, é então que o amor se afasta

Mas galho sobre galho erguestes tua angústia, rumo ao teu encontro


Hoje nesses versos percorro a essência de tua seiva escondida

Só quero que não deixes que as raposas a tornem oca

Pois sem que não projetastes para ti um vazio na tua vida

Lembres que tu vives num arvoredo e que a iluminação é pouca

Por isso, teu silêncio externo não diz nada, mas trazes raíz ferida

Não traz o amor senão o amor em teus frutos, então tenhas forças

Decimar Biagini

Carregando...

Quando a reprodução automática é ativada, um vídeo sugerido será executado automaticamente em seguida.

Próximo


para adicionar este vídeo à playlist "Assistir mais tarde"

Adicionar a

Carregando playlists...