Upload

Uranium mines in Niger (1/3)

by OrwellNow • 2,371 views

First part of a Canal Plus report on uranium mines in Africa. Prima parte di un documentario di Canal Plus sulle miniere di uranio in Africa.

  SÉCULO XX e XXI NO NÍGER – ÁFRICA: “A MATANÇA SILENCIOSA- EXTRACÇÂO DE URÂNIO A CÉU ABERTO, PRATICADA POR EMPRESAS  MINEIRAS OCIDENTAIS E EUROPEIAS”   “o escândalo de Arlit” http://www.youtube.com/watch?v=lutQSd11MBU&feature=related.     “o escândalo de Arlit” O Trabalho  de Rita Damásio devidamente fundamentado, por testemunhos de outras entidades sobre a radiação silenciosa no norte do Níger:  denominado “o escândalo de Arlit” é outro dos muitos genocídios que continuam sendo praticados em África, por empresas neocolonizadoras,  a custa da vida dos Povos locais!       “No norte do Níger, mais precisamente nas cidades mineiras de Arlit e Akokan, o urânio é explorado pelas sociedades SOMAIR e COMINAK, ambas filiais da multinacional AREVA que é o 2º maior produtor de urânio a nível mundial, cuja produção maioritária vem do Níger onde o grupo está estabelecido há mais de 40 anos. Este ensaio é elaborado a partir do cruzamento de informação que fiz entre o relatório “Abandonnés dans la poussière: L’héritage radioactif d’AREVA dans les villes du désert nigérien” de 2009 da Greenpeace, os links de acesso aos vários relatórios da CRIIRAD que me foram enviados por Bruno Chareyron, engenheiro em Física Nuclear e Responsável do Laboratório CRIIRAD (Commission de Recherche et d’Information Indépendantes sur la Radioactivité, em português, Comissão de Pesquisa e de Informação Independentes sobre a Radioactividade) e a documentação enviada por Sandra Cossard da ONG SHERPA (Associação de juristas unidos para defender as populações vítimas de crimes económicos). Estas três organizações iniciaram a sua acção a partir de um apelo lançado por uma ONG local, a associação AGHIR IN MAN. Existe claramente um escândalo de saúde pública, os impactos na saúde da população são demasiado evidentes desde que o grupo opera nesta região, mas só muito recentemente o assunto se tornou público. Apesar desta visibilidade- muito longe da visibilidade esperada, se tivermos em conta a gravidade das consequências da negligência da multinacional AREVA como veremos adiante- o assunto é tabu na região e a população preocupa-se mais coma pobreza do que com os efeitos secundários a curto e longo prazo provocados pela extracção de urânio. Cruzando os resultados obtidos por estudos anteriores, gostaria de explicar quando e porquê começaram estas acusações contra a gigante AREVA. Quais os resultados obtidos dos relatórios, esta a actividade mineira relacionada com a saúde precária da população? O que é a desigualdade nuclear? Será necessário abordar alguns tópicos: contextualização geográfica e da população, como começou o monopólio do urânio pela França e como se explica a sua presença intensa no Níger. Gostaria de concluir este ensaio com uma reflexão pessoal sobre o assunto, tendo em conta o que mudou, depois do mesmo se ter tornado público com o envolvimento das ONG´s. É na cidade mineira de Arlit, no Norte do Níger, e da exploração das empresas SOMAIR e COMINAK, filiais de AREVA que este ensaio se debruça.[…].   “o escândalo de Arlit” http://www.youtube.com/watch?v=lutQSd11MBU&feature=related.      
Report spam or abuse
Die Produktion von Atomstrom ist wissentlich grob fahrlässig bei starken Verlust von Menschenleben aufgebaut. Das zeigt sich immer wieder, wenn man genauer auf Uran Minen und Entsorgungspraxis von Atom-Müll schaut!
Report spam or abuse
La production d'énergie nucléaire, sciemment, de négligence grave exceptionnellement forte baisse dans tous les cas de vie construit. C'est ce que montre encore et encore, quand on regarde de plus près des mines d'uranium et les pratiques d'élimination des déchets nucléaires.
Report spam or abuse
The production of nuclear power is knowingly on gross negligence exceptionally in any case steep decline of lives constructed. This is shown again and again, when you look more closely at uranium mines and waste disposal practices of nuclear waste.
Report spam or abuse
Sign in to add this to Watch Later

Add to