IL
Upload

Loading icon Loading...

This video contains content from NBC Universal, who has blocked it on copyright grounds.

Sorry about that.

Scene - AS NOIVAS DE DRACULA (The Brides of Dracula, (Inglaterra, 1960)

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to like Rubens Mello's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to dislike Rubens Mello's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to add Rubens Mello's video to your playlist.

Uploaded on Feb 1, 2010

Mantido cativo por sua mãe em seu castelo, o Barão Meinster recebe a ajuda de uma jovem e incauta professora, que o liberta, sem saber que o rapaz era na verdade um vampiro. O Dr. Van Helsing novamente entra em ação na sua caça para libertar todos os discípulos de Drácula da terrível maldição do vampirismo.
.
Curiosidades;
-Na segunda investida da Hammer na série "Drácula", observamos que o mesmo está presente apenas no título. No entanto, nos filmes subseqüentes, o conde vampiro estará sempre representado por Christopher Lee, exceto no episódio derradeiro da série, o filme The Legend of The Seven Golden Vampires (1974), onde, numa mistura de artes marciais e vampirismo, Drácula aterroriza a China e é interpretado por John Forbes-Robertson.
-Van Helsing só menciona uma vez Drácula, num breve diálogo.
Ao contrário do que se acredita, Christopher Lee não se recusou a aparecer nesse filme, mas sequer foi chamado pelo estúdio, em razão de seu alto cachê.
-Este é o único filme nas séries de Horror da Hammer onde o nome do Van Helsing original é mencionado — mas o seu cartão de visita bem como as iniciais na sua bolsa médica o identificam como J. Van Helsing, sugerindo que ele não é o Abraham Van Helsing de Bram Stocker.
-O final original do filme teria os vampiros destruídos por uma multidão de morcegos. Isso se mostrou muito caro, e Peter Cushing considerou-o muito fantasioso para um personagem como Van Helsing, o que acabou inviabilizando-o. Tal conceito foi reciclado e três anos depois foi usado no clímax de Kiss of the Vampire (1963).

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Ratings have been disabled for this video.
Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.
Loading...
Working...
to add this to Watch Later

Add to