Upload

Loading icon Loading...

This video is unavailable.

VOCÊ MATARIA OU NÃO MATARIA O EMBAIXADOR. Franklin Martins e outros

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to like José Paulo de Resende's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to dislike José Paulo de Resende's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to add José Paulo de Resende's video to your playlist.

Uploaded on Aug 19, 2010

VOCÊ MATARIA OU NÃO MATARIA O EMBAIXADOR?
Reunião onde se encontram o Senhor Franklin Martins e outros.
Vídeo que está sendo divulgado pela Internet
Só faltou a senhora Dilma Rousseff nesta divertida reunião.

O BRASIL PRECISA SABER


O vídeo anexo começa com uma pergunta : "Você executaria o embaixador?".

A resposta deixa claro que, para os guerrilheiros, só havia duas opções: acordo ou sentença de morte.




Em 1968, na Guatemala, um embaixador americano foi sequestrado e morto. No ano seguinte, no Rio, o grupo MR-8 (Franklin Martins/Gabeira) uniu-se à ALN de Marighella para sequestrar e, se necessário, matar Charles Elbrick.

Hoje, o ministro de Lula, como a candidata Dilma Rousseff, se ufana de seu passado sem um traço de arrependimento. Às vítimas, o fardo.

Manoel Cyrillo da ALN, que também aparece no vídeo, deu uma violenta coronhada na testa do indefeso embaixador de 61 anos.
Nenhum traço de arrependimento.




Os grupos de Dilma, Franklin Martins, Dirceu, Vannucchi e outros companheiros de armas acreditavam (e continuam acreditando) que os fins justificam os meios. Comungaram com os torturadores do DOI-Codi.

Esses, assinada a anistia, perderam os poderes.

Os ex-guerrilheiros , que matavam, roubavam, sequestravam, torturavam "pelo marxismo-leninismo", estão no comando do país.

Sem lutas, com nosso aval.

Uma pequena observação:

Vejam o vídeo e observem como os participantes debocham dos militares dizendo: "Essa era a lógica deles".
O mais engraçado é que não há um segundo de reflexão: os dois lados cumpriam ordens sem discutir. Ou eram justiçados.
Riram de quem?

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

The interactive transcript could not be loaded.

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Ratings have been disabled for this video.
Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.

Loading icon Loading...

Loading...
Working...
to add this to Watch Later

Add to