Upload

Loading icon Loading...

This video is unavailable.

Descida aos Infernos - Carolina Salgado - entrevista SIC

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to like conversasdebola's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to dislike conversasdebola's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to add conversasdebola's video to your playlist.

Uploaded on Nov 9, 2011

http://www.conversasdabola.com/2011/1...

Carolina Salgado denuncia que foi "perseguida" e "ameaçada" e aponta que corre "risco de vida até ao final" dos seus dias. Em entrevista a Júlia Pinheiro, no programa "Querida Júlia" da SIC, a ex-companheira de Pinto da Costa fala do seu novo livro, "Descida aos Infernos", que promete mais revelações polémicas sobre o "submundo do futebol", nas suas palavras.

Depois de ter lançado o "Eu Carolina" em 2006, na nova publicação Carolina Salgado conta que desde que se separou do presidente do FC Porto e se tornou testemunha do Apito Dourado foi alvo de "perseguições e situações desagradáveis" que a podiam "ter levado à morte". "Deus não nos põe acidentes no caminho, não nos faz despistar", salienta na entrevista a Júlia Pinheiro, frisando que "eventualmente alguém tinha mais interesse" em que tivesse um acidente.

Questionada diretamente sobre quem é que desejaria fazer-lhe mal, simplesmente nota "todos sabemos". "Alguém que não gostou que eu o tivesse denunciado e que tivesse falado", aponta sem nunca referir o nome de Pinto da Costa, mas mantendo sempre presente as insinuações relativamente ao dirigente.

No novo livro Carolina Salgado revela ainda a existência de um plano para matar a águia do Benfica e na entrevista na SIC refere que "são ideias de pessoas fanáticas que não veem mais nada e tudo lhes serve para atacarem o clube Carolina Salgado
Lusa

Carolina Salgado denuncia que foi "perseguida" e "ameaçada" e aponta que corre "risco de vida até ao final" dos seus dias. Em entrevista a Júlia Pinheiro, no programa "Querida Júlia" da SIC, a ex-companheira de Pinto da Costa fala do seu novo livro, "Descida aos Infernos", que promete mais revelações polémicas sobre o "submundo do futebol", nas suas palavras.

Depois de ter lançado o "Eu Carolina" em 2006, na nova publicação Carolina Salgado conta que desde que se separou do presidente do FC Porto e se tornou testemunha do Apito Dourado foi alvo de "perseguições e situações desagradáveis" que a podiam "ter levado à morte". "Deus não nos põe acidentes no caminho, não nos faz despistar", salienta na entrevista a Júlia Pinheiro, frisando que "eventualmente alguém tinha mais interesse" em que tivesse um acidente.

Questionada diretamente sobre quem é que desejaria fazer-lhe mal, simplesmente nota "todos sabemos". "Alguém que não gostou que eu o tivesse denunciado e que tivesse falado", aponta sem nunca referir o nome de Pinto da Costa, mas mantendo sempre presente as insinuações relativamente ao dirigente.

No novo livro Carolina Salgado revela ainda a existência de um plano para matar a águia do Benfica e na entrevista na SIC refere que "são ideias de pessoas fanáticas que não veem mais nada e tudo lhes serve para atacarem o clube rival".

Carolina revela fotos de jogadores do FC Porto em sexo com prostitutas


A ex-namorada do líder dos dragões revela que recusou "aceitar dinheiro" para se calar no âmbito do Apito Dourado daquilo que define como uma "organização formada, que tem muito dinheiro e que está habituada a comprar tudo". E acrescenta que foi "muito complicado dizer não a pessoas que estão habituadas a que lhe digam sempre sim".

Carolina Salgado fala ainda da "máfia existente" no mundo do futebol e nota que muitos jogadores são enganados relativamente à sua condição física pelas equipas médicas.

Numa publicação onde relata mais uma vez pormenores íntimos da sua vida com Pinto da Costa, Carolina Salgado fala ainda de uma tal casa amarela onde alguns jogadores do FC Porto terão encontros de caráter sexual com acompanhantes e prostitutas. Refere-se em particular a um episódio concreto em que algumas das mulheres contratadas terão sido "maltratadas" e cita um jogador muito conhecido, sem lhe divulgar o nome, que seria frequentador habitual e que teria comportamentos violentos e que passado algum tempo terá deixado o FC Porto.

  • Category

  • License

    Standard YouTube License

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Ratings have been disabled for this video.
Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.

Loading icon Loading...

Loading...
Working...
to add this to Watch Later

Add to