Upload

Loading icon Loading...

This video is unavailable.

PGM A Estética da Magreza - bloco 2 (com Móveis Coloniais)

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to like Câmara Ligada's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to dislike Câmara Ligada's video.

Sign in to YouTube

Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to add Câmara Ligada's video to your playlist.

Uploaded on May 14, 2011

programa Camara Ligada | TV Câmara | bloco 1
apresentação: Vera Morgado


Tema da Semana: Estética da Magreza

Os padrões estéticos variam com o passar do tempo. Marilyn Monroe, ícone da beleza feminina dos anos 1950, tem um corpo que hoje seria considerado gordo e baixo, se comparado com a modelo Gisele Bundchen. Apesar de vivermos em uma época em que a diversidade deve ser valorizada e respeitada, os padrões de beleza divulgados pelos meios de comunicação valorizam características que nem sempre dialogam com o povo brasileiro. Com grande frequência o belo é propagado com sendo o cabelo loiro e liso, a pele branca, o nariz fino, os olhos claros e o corpo magro. Para se encaixar nos padrões vigentes, as pessoas se submetem a alisamentos, tinturas de cabelo, implantes de silicone, regimes, lipoaspirações, etc.
Pesquisa realizada com alunos e professores da rede pública revela que a maioria dos alunos já presenciou discriminações por causa de características físicas. A discriminação e o bullying constantemente vêm mascarados no formato de brincadeira. Baleia, Shrek, tampinha, saco de osso, dragão: são inúmeros os apelidos pejorativos utilizados para discriminar os colegas. Os gordos são os que mais sofrem discriminações por causa do corpo. Nem sempre vencer o preconceito é fácil e muitos alunos aceitam os apelidos por ser difícil enfrentar os colegas. O problema se agrava quando falamos das pessoas obesas.
Recentemente, têm surgido no Brasil movimentos sociais denominados Fat Power (Poder Gordo ou Orgulho Gordo). Esses movimentos buscam legitimar o direito da pessoa ser gorda sem sofrer discriminação e também lutam por adaptações nas estruturas físicas dos espaços públicos (assentos de avião, cadeiras de cinema, roletas de ônibus, etc).
Participam do debate do deputado Irajá Abreu (DEM-TO); Lucio Luiz, jornalista e educador, colunista do portal Papo de Gordo; Liliane Machado, jornalista e professora de Comunicação da Universidade Católica de Brasília e doutora em Estudos Feministas e de Gênero pela Universidade de Brasília; e Aline Carvalho, modelo plus size, escreve no portal gmaravilhosas. No palco, a Banda Móveis Coloniais de Acaju.

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

The interactive transcript could not be loaded.

Loading icon Loading...

Loading icon Loading...

Ratings have been disabled for this video.
Rating is available when the video has been rented.
This feature is not available right now. Please try again later.

Loading icon Loading...

Loading...
Working...
to add this to Watch Later

Add to